12 semanas de gravidez: entenda agora o que acontece nessa fase

GravidezPrimeiro trimestre de gravidez

Escrito por:

As 12 semanas de gravidez são marcadas pelo fim do primeiro trimestre. Durante o período, o corpo da mulher continua passando por inúmeras transformações e é possível que você já tenha percebido boa parte delas.

Para muitas futuras mamães, chegar nessa etapa é motivo de comemoração! Afinal, é o momento em que você se sentirá mais disposta e perceberá que a azia e o enjoo já estão ficando para trás. Incrível!

Sendo assim, criamos este post com um apanhado de informações pra lá de importantes sobre esse ciclo tão esperado. Vamos descobrir juntas?

Um panorama sobre a 12ª semana

Ao completar as 12 semanas de gravidez, período conhecido como o 3º mês, é provável que você note algumas mudanças corporais. A primeira delas é uma leve saliência que começa a se formar na região abdominal. É aqui que as suas calças antigas passam a ficar mais apertadas e você precisará recorrer aos modelos maiores. Esses são os primeiros sinais de que o seu corpo está se adaptando ao crescimento do feto.

Há também outros efeitos que chamarão a sua atenção: os seios tendem a aumentar, ficando mais sensíveis e menos doloridos. O quadro é muito parecido com os dias que antecedem a menstruação, também chamados de Tensão Pré-Menstrual (TPM).

Dica: 11 semanas de gravidez: como está você e o seu bebê?

Ainda em relação aos seios: os seus mamilos ficarão mais espessos e escuros, o que é muito comum, devido às mudanças hormonais. A parte boa é que os temidos enjoos, náuseas e as frequentes idas ao banheiro, finalmente, começarão a diminuir.

Com a chegada desse ciclo, só há motivos para comemorar: o risco de aborto espontâneo cai drasticamente e o apetite voltará com tudo, como um sinal de que o seu bebê está crescendo e precisando de muitos nutrientes para se manter saudável.

Quer saber outras características e cuidados bastante comuns dessa época? Veja abaixo a relação que separamos para você:

  • surgimento de acne;
  • cabelos e peles mais oleosos;
  • aumento do corrimento vaginal;
  • realização das primeiras análises laboratoriais, bem como uma ecografia e o chamado rastreio bioquímico, caso o médico solicite;
  • indicação do teste de translucência nucal, além da pesquisa de outros marcadores para rastreio de síndromes cromossomiais, como por exemplo, a síndrome de Down.

Hábitos e atitudes podem proporcionar uma experiência mais gostosa e segura tanto para você quanto para o seu bebê. Confira no banner abaixo:

O crescimento do bebê

Além do seu corpo, há outras mudanças muito significativas nesse ciclo: as que acontecem com o bebê. Ao chegar no 3º mês, a placenta, apesar de pequena, estará formada e o seu futuro herdeiro terá cerca de 14 g, o equivalente ao tamanho de um limão.

Ele também já conseguirá abrir a boca, engolir, bocejar e mexer os bracinhos. Todas essas funções são essenciais para estimular o crescimento dos órgãos internos. Quando fizer o ultrassom do 1º trimestre, você também conseguirá ouvir os batimentos cardíacos do filho. Não é demais?

Outra característica bastante conhecida desse período é o alongamento dos dedos dos pés e das mãos, que se separam, e as unhas começam a dar os seus primeiros sinais. Com a placenta já formada, esse espaço servirá como uma espécie de piscininha, onde o bebê ficará em posição fetal e poderá receber certos estímulos da mãe, além de mexer os dedos, abrir e fechar a boca e engolir a substância amniótica.

No fim da última semana, os sistemas mais importantes do corpinho já terão se formado e, consequentemente, o bebê dobrará de tamanho. Embora os órgãos sexuais — ovários ou testículos — já tenham se formado dentro do corpo, ainda não será possível identificar se o feto será menino ou menina. Isso acontece porque os genitais não se desenvolveram completamente.

Dica: O primeiro trimestre de gravidez: o início de uma nova vida

A seguir, listamos as grandes mudanças que podem ocorrer ao longo do desenvolvimento do seu bebê. Confira:

  • o cérebro continua crescendo e se desenvolvendo;
  • o cabelo e as unhas começam a dar os seus primeiros sinais;
  • os ossos vão ficando mais rígidos;
  • são desenvolvidas as cordas vocais;
  • o sistema digestivo evolui, conseguindo absorver açúcar;
  • o coração está completo e funcionando normalmente — a sua atividade é fundamental para bombar o sangue para outras áreas do corpo.

As dicas para passar por essa etapa com tranquilidade

Viu, só? Não faltam razões para comemorar as 12 semanas de gravidez. Agora que você já sabe o que acontece com o seu corpo e com o do bebê, que tal conferir algumas dicas valiosas para passar por essa fase com mais tranquilidade e bem-estar?

Tenha cuidado com a alimentação

Quando o seu enjoo sumir, você notará um aumento significativo no apetite. Mas, tome cuidado! Nada de sair por aí comendo em dobro — isso pode prejudicar o seu peso e disposição. O ideal é seguir uma alimentação equilibrada, rica em proteínas (carnes, peixe e frango), vitaminas e minerais (frutas), fibras (legumes e verduras) e cálcio (laticínios).

Juntos, esses componentes são fundamentais para que o seu filho se desenvolva com saúde. Se você está encontrando dificuldades para controlar o que come, a recomendação é procurar acompanhamento com um especialista no assunto: o nutricionista.

Evite as bebidas açucaradas

Você sabia que o consumo de bebidas artificialmente açucaradas após a 12ª semana de gravidez colabora para o surgimento de complicações de saúde para o bebê, como a obesidade infantil? Esse é o caso de pessoas que ingerem refrigerantes e sucos de fruta industrializados e concentrados.

Em vez de optar por tais produtos nocivos, prefira hidratar o corpo bebendo bastante água ou água de coco. Com esse cuidado, você evitará uma série de complicações para o seu filho que está a caminho.

Hábitos e atitudes podem proporcionar uma experiência mais gostosa e segura tanto para você quanto para o seu bebê. Confira no banner abaixo:

Faça exercícios físicos

Imaginava que mulher grávida tem que passar os 9 meses em repouso absoluto? Nada disso! A prática de atividades físicas durante a gestação é muito importante e altamente recomendada, desde que o seu médico autorize. Há inúmeras opções para manter o corpo em movimento: pilates, hidroginástica ou, até mesmo, aulas de musculação especiais para grávidas. Escolha a modalidade que mais lhe agrada e comece já!

Independentemente dos seus hábitos ou estilo de vida, não se esqueça de fazer o acompanhamento com um médico capacitado e, sempre que necessário, tire todas as suas dúvidas durante as consultas. Essa prática proporcionará a você muito mais segurança e tranquilidade em toda a gestação.

Como notamos até aqui, as 12 semanas de gravidez são um marco na vida da futura mamãe. Gostou do post repleto de dicas e informações? Assine nossa newsletter e receba todas as nossas publicações em seu e-mail!

CompartilheShare on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Pin on PinterestDigg thisShare on TumblrShare on RedditShare on LinkedInEmail this to someone
  • Dra. Juliana Torres Alzuguir Snel Corrêa

    (CRM: 5279398-1)
  • Residência Médica em Ultrassonografia Obstétrica e Geral;
  • Ginecologia Infanto Puberal (criança e adolescente);
  • Atua como ginecologista obstetra há 12 anos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Caro Leitor,

A CordVida produz o conteúdo desse blog com muito carinho e com o objetivo de divulgar informações relevantes para as futuras mães e pais sobre assuntos que rondam o universo da gravidez. Todos os artigos são constituídos por informações de caráter geral, experiências de outros pais, opiniões médicas e por nosso conhecimento científico de temas relacionados às células-tronco. Os dados e estudos mencionados nos artigos são suportados por referências bibliográficas públicas. A CordVida não tem como objetivo a divulgação de um blog exaustivo e completo que faça recomendações médicas. O juízo de valor final sobre os temas levantados nesse blog deve ser estabelecido por você em conjunto com seus médicos e especialistas.