Conheça 5 tipos de massagens para gestantes

Curiosidades na gravidezGravidez

Escrito por:

Dores nas costas, provocadas pelo peso da barriga e dos seios, retenção de líquido própria dessa fase, inchaço nas pernas e nos pés, seios doloridos, tensão e ansiedade. Uma massagem cairia bem, não é?

Muitas mulheres ficam em dúvida se podem se submeter às massagens na gravidez, afinal, com a barriga cada vez maior, nem toda posição é permitida. Além disso, o receio de prejudicar o bebê pode impedir de dar a si esse benefício.

Mas saiba que alguns tipos de massagens para gestantes estão liberadas, por não colocarem a integridade da mamãe e do bebê em risco. Quer saber quais são? Então, não perca o post que preparamos sobre o assunto!

Existem restrições para massagens na gravidez?

Grande parte dos médicos libera as massagens a partir do segundo trimestre. Mas é importante conversar com o seu obstetra sobre essa possibilidade. As mulheres com gravidez de risco ou que apresentaram perda de sangue ou líquido amniótico devem ter mais restrições.

Procure também profissionais confiáveis, de preferência, com indicações e um fisioterapeuta que já tenha experiência com grávidas. Isso porque algumas massagens podem aumentar a pressão intra-abdominal e provocar contrações que não farão bem ao bebê.

Dica: Cuidados na gestação: saiba como lidar com os cosméticos

Preste atenção na loção usada para massagens. Alguns óleos naturais são ótimos e ajudam no relaxamento, mas em alguns produtos há substâncias que devem ser evitadas no período da gestação por colocar em risco a mamãe e o bebê.

Quais os tipos de massagens para gestantes?

1. Massagem relaxante para grávidas

Tem objetivo de levar ao relaxamento muscular. O ideal é que seja feita naquelas cadeiras especializadas em massagem, principalmente se a gravidez já estiver no terceiro trimestre. Isso porque a barriga estará mais pesada e será bem desconfortável ficar muito tempo com ela para cima.

A massagem não deve ser feita na barriga e o profissional tem que ter a mão mais leve, para não pressionar muito os pontos de tensão, que estarão bem mais sensíveis.

2. Drenagem linfática para grávidas

O benefício aqui é a redução da retenção dos líquidos e diminuição do inchaço, já que esse tipo de massagem ativa as circulações venosa e linfática.

Os movimentos são feitos para empurrar os líquidos em direção à virilha e o ideal é que não seja feita no abdômen. Mulheres que já tiveram trombose ou problemas com hipertensão devem ter mais cuidado e buscar orientação do médico.

Confira no banner abaixo os hábitos e atitudes que podem proporcionar uma experiência mais gostosa e segura tanto para você quanto para o seu bebê.

3. Massagem nos seios em grávidas

Na gestação os seios costumam ficar inchados e doloridos. As massagens nessa parte costumam trazer vantagens e podem ser feitas pela própria mulher. Além de ajudar na diminuição das dores, as massagens podem estimular a produção de leite, o que preparará o organismo para a amamentação. Mas atenção, não se deve massagear e estimular a produção de leite antes do nascimento, apenas de forma superficial, e eventualmente, para dar alívio. O hormônio que faz a saída do leite, a ocitocina, pode ser estimulada com as massagens contínuas e com isso, aumentar o risco de contrações uterinas antes do momento certo.

No procedimento, segure o seio com as duas mãos, uma de cada lado. Você fará uma pressão da base até o mamilo — o movimento é como se fosse uma ordenha. Repita umas 5 vezes e depois passe para o outro seio.

Você pode usar um creme ou óleo para facilitar, mas é importante tomar dois cuidados:

  • você deve utilizar apenas óleos ou cremes que não tenham substâncias proibidas para grávidas;
  • os médicos não recomendam passar cremes nos mamilos, pois eles precisam ganhar resistência para o momento da amamentação.

4. Shiatsu para gestantes

Essa massagem ajuda a equilibrar o corpo físico, energético e emocional. É uma prática oriental e visa ajudar na redução do estresse e da ansiedade. O profissional pressiona as pontas dos dedos em certos pontos, que são considerados canais de energia, que se comunicam com os aspectos emocionais da pessoa.

Dica: O que muda no emocional de uma mulher durante a gravidez?

Além de diminuir a ansiedade e o estresse, essa técnica é capaz de melhorar a digestão — evitando a prisão de ventre e os enjoos —, diminuir a tensão muscular e as dores nas costas, e reduzir o inchaço.

É preciso ter cuidado com as gestantes que sofram de pressão alta e tenham infecções e inflamações. Também é essencial evitar a região da barriga e ser feita a partir do segundo trimestre.

5. Massagem pélvica

É interessante para as gestantes que desejam o parto normal, portanto, deve ser feita nas últimas semanas da gravidez. Essa massagem alonga os músculos da região, preparando-os, assim, para o parto. Pode ser realizada pela própria gestante, em um tempo de 5 a 10 minutos, diariamente.

É feita na região do períneo. Para facilitar, pode ser usado um espelho, o que lhe permite ter uma melhor visualização do procedimento. O conselho é que se lavem as mãos antes e use um gel lubrificante, para auxiliar no procedimento.

Os movimentos são feitos com os dedos polegares, iniciando na região da vagina, indo em direção ao ânus e para os lados.

Quais os benefícios das massagens na gravidez?

Resumindo, os benefícios que as massagens podem trazer são:

·       diminui as dores nas costas;

·       reduz o inchaço;

·       elimina os enjoos e azias;

·       evita o intestino preso;

·       ameniza as dores nos seios e ajuda na produção do leite;

·       alivia a ansiedade e o estresse;

·       fortalece a musculatura;

·       reduz as câimbras;

·       melhora o humor;

·       prepara para o parto;

·       melhora a circulação sanguínea;

·       reduz o risco do aparecimento de varizes por melhorar a circulação;

·       diminui o aparecimento de estrias e celulites;

·       melhora o sono nos últimos meses, já que a dificuldade em encontrar uma posição pode atrapalhar;

·       deixa a gestante mais calma e, consequentemente, o bebê.

Por mais que as massagens para gestantes sejam geralmente liberadas, é sempre importante antes você conferir com o seu médico a opinião dele. Isso porque alguns casos requerem cuidados especiais. Procure a qualidade de vida nessa fase, mas não coloque em risco sua integridade e a do bebê. Faça tudo de maneira responsável!

Gostou das dicas? Compartilhe este post nas redes sociais, para que mais grávidas fiquem sabendo dos benefícios das massagens para gestantes!

CompartilheShare on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Pin on PinterestDigg thisShare on TumblrShare on RedditShare on LinkedInEmail this to someone
  • Dra. Juliana Torres Alzuguir Snel Corrêa

    (CRM: 5279398-1)
  • Residência Médica em Ultrassonografia Obstétrica e Geral;
  • Ginecologia Infanto Puberal (criança e adolescente);
  • Atua como ginecologista obstetra há 12 anos.

One Reply to “Conheça 5 tipos de massagens para gestantes”

  1. Ana Borges disse:

    Recomendo vivamente o seu blog/site.
    Achei-o de excelente qualidade.
    Obrigado
    Ana

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Caro Leitor,

A CordVida produz o conteúdo desse blog com muito carinho e com o objetivo de divulgar informações relevantes para as futuras mães e pais sobre assuntos que rondam o universo da gravidez. Todos os artigos são constituídos por informações de caráter geral, experiências de outros pais, opiniões médicas e por nosso conhecimento científico de temas relacionados às células-tronco. Os dados e estudos mencionados nos artigos são suportados por referências bibliográficas públicas. A CordVida não tem como objetivo a divulgação de um blog exaustivo e completo que faça recomendações médicas. O juízo de valor final sobre os temas levantados nesse blog deve ser estabelecido por você em conjunto com seus médicos e especialistas.