Descubra como se preparar para a amamentação e evitar problemas

CriançaTipos de parto / Pós parto

Escrito por:

É sempre bom enfatizar que os bebês que consomem somente leite materno apresentam o sistema imunológico mais forte e protegido. O leite materno é tão rico que os bebês não precisam ingerir nenhum outro alimento. Simplesmente deixar que eles mamem o quanto quiserem é o suficiente.

Confira o post que preparamos e saiba como se preparar para a amamentação e os cuidados que devem ser tomados para evitar qualquer tipo de problema. Boa leitura!

Como se preparar para a amamentação?

O esforço das mães é mínimo para melhorar a produção de leite, já que o simples ato de mamar realizado pelos bebês estimula a produção do leite nos seios. Além disso, é muito importante também que a mãe descanse durante o dia e beba muita água, coma bem e de maneira saudável e equilibrada.

Quando for amamentar, é aconselhável que a mãe esteja sentada em um local confortável e observar se seu bebê está acordado, calmo e alerta. Essas particularidades são essenciais para garantir que o bebê tenha a pega correta e não provoque nenhuma fissura ou trauma, que causa tanto estresse e dor às mães.

Dica: Saiba como evitar seios rachados na amamentação

Quais os cuidados necessários com os seios e mamilos?

Saiba qual o seu tipo de mamilo

Os bicos dos seios, assim como todas as mulheres, não são iguais. Alguns deles são planos ou invertidos e necessitam de exercícios específicos e a utilização de equipamentos que possam ajudar, como as conchas plásticas. Procure o seu obstetra para saber o que fazer. Ele é o melhor profissional para lhe orientar nessas situações.

Tenha cuidado com a higiene dos seios

Os seios e os mamilos precisam ser lavados somente com água, não sendo recomendável usar sabonetes ou hidratantes. É recomendado que a hidratação natural dos mamilos seja preservada durante a gravidez. Levando isso em consideração, deve-se evitar o uso de sabonetes ou cremes, e até mesmo a água muito quente, pois essa hidratação acaba sendo removida e esse fato aumenta o risco de ocorrerem as fissuras.

Depois que o bebê mamar, utilize o próprio leite como hidratante, espalhando-o sobre o mamilo. Além dele, pode-se usar como hidratantes as compressas com chá de camomila ou cascas de banana e mamão. Por fim, lembre-se de não deixar a mamada ultrapassar 40 minutos em cada peito.

Evite o uso de bucha vegetal e cremes hidratantes

Não é recomendável que as mulheres que estejam amamentando utilizem buchas para lavar os seios, uma vez que esse ato pode causar fissuras e machucar a pele, deixando a região menos resistente. As buchas podem ser utilizadas com delicadeza, antes do bebê nascer, com o intuito de preparar os mamilos para o atrito futuro das mamadas.

Já no caso do creme hidratante, como o objetivo não é que a pele fique mais hidratada e sim, resistente, evite o uso desses cosméticos. No entanto, caso queira hidratar os seios, evite pelo menos os mamilos.

Confira no material os cuidados após os primeiros dias de vida do seu bebê. Veja no banner abaixo:

Tome banhos de sol

Procure um local mais reservado e exponha os seios ao sol. Os obstetras recomendam essa exposição de 10 a 15 minutos por dia. Aplique filtro solar nos seios, exceto nas aréolas (área em torno do mamilo) e nos mamilos e lembre-se de que o horário ideal é antes das 10h e após 16h.

E para aqueles dias nublados ou para as mães que não podem tomar sol, uma alternativa interessante é a utilização de lâmpadas entre 40 e 60W, a cerca de 30 centímetros de distância dos seios, suficiente para que transmitam calor sem causar desconfortos.

Faça exercícios para puxar o mamilo

Massagear os seios 1 ou 2 vezes por dia pode ajudar a tornar os mamilos mais salientes e facilitar a pega do bebê e a sucção do leite. As massagens e
massagens para puxar o mamilo podem se mostrar ineficazes depois de um tempo. Mas fique tranquila porque a partir do nascimento do bebê haverá um estímulo natural para que o bico do seio fique mais saliente.

Escolha sutiãs confortáveis

Como os seios estão crescendo e se tornando cada vez mais pesados, a gestante deve usar um sutiã com alças largas e que sustente o peso, de preferência de algodão e sem o aro metálico e o bojo. Vale lembrar que não existe o melhor sutiã para esse período, mas o mais importante é que a mãe se sinta confortável.

Dica: Entenda a importância do banho de sol para em recém-nascido

E os cuidados durante a amamentação?

Atente para o comportamento do bebê

Não deixe seu bebê usar o seio como uma chupeta, pois assim o mamilo ficará úmido por mais tempo, facilitando as rachaduras. Quando isso acontece, o ideal é que a mãe interrompa a amamentação e retorne depois, observando sempre se o bebê pegou o mamilo e a aréola de forma correta.

Evite o leite artificial

Mesmo sendo muito práticos, ter o leite artificial em pó em casa pode se tornar uma tentação em momentos de insegurança e dúvidas sobre a quantidade de leite materno produzido e até mesmo a “força” dele. Algumas pessoas podem, na melhor das intenções, dar de presente à mãe uma lata de leite artificial.

Nesses casos, o melhor a fazer é agradecer e devolver ou mesmo doá-la a alguém que você já sabe que faz o uso do produto. Procure sempre a orientação de um profissional antes de recorrer a esse tipo de recurso. O leite artificial deve ser usado apenas se houver indicação do seu pediatra.

Confira no material os cuidados após os primeiros dias de vida do seu bebê. Veja no banner abaixo:

Entenda o mito do leite fraco

Esse mito pode ter surgido em razão do aspecto do primeiro leite que jorra dos seios quando o bebê começa a mamar. Ele tem uma coloração bem clara, assemelhando-se à água de coco, e responsável por causar diversas dúvidas a respeito de sua capacidade nutritiva quando comparado com líquido que surge depois de alguns minutos de amamentação, que tem coloração mais forte e é mais espesso.

Mas uma coisa é certa: o leite materno é forte e sustenta, e é, sem dúvidas, o melhor alimento para o bebê!

Ainda assim, é possível que surjam dúvidas sobre o tipo de mamilo, se a produção do leite é suficiente, sobre as fissuras nos mamilos, sobre a pega correta do bebê, dentre muitas outras. Mas nada disso é motivo para que a mãe deixe de amamentar!

Em vez de desistir, procure sempre pela orientação de profissionais especializados capazes de sanar todas as dúvidas sobre como se preparar para a amamentação, tarefa que é tão importante para a saúde da criança.

Se você gostou do post e quer saber mais sobre amamentação, gravidez e cuidados com o bebê, assine a nossa newsletter para ficar por dentro das novidades!

CompartilheShare on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Pin on PinterestDigg thisShare on TumblrShare on RedditShare on LinkedInEmail this to someone
  • Dra. Juliana Torres Alzuguir Snel Corrêa

    (CRM: 5279398-1)
  • Residência Médica em Ultrassonografia Obstétrica e Geral;
  • Ginecologia Infanto Puberal (criança e adolescente);
  • Atua como ginecologista obstetra há 12 anos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Caro Leitor,

A CordVida produz o conteúdo desse blog com muito carinho e com o objetivo de divulgar informações relevantes para as futuras mães e pais sobre assuntos que rondam o universo da gravidez. Todos os artigos são constituídos por informações de caráter geral, experiências de outros pais, opiniões médicas e por nosso conhecimento científico de temas relacionados às células-tronco. Os dados e estudos mencionados nos artigos são suportados por referências bibliográficas públicas. A CordVida não tem como objetivo a divulgação de um blog exaustivo e completo que faça recomendações médicas. O juízo de valor final sobre os temas levantados nesse blog deve ser estabelecido por você em conjunto com seus médicos e especialistas.