O que fazer para garantir um sono de qualidade ao bebê?

Criança

Escrito por:

O sono do bebê recém-nascido é uma questão que representa muita dúvida para as mamães, principalmente as de primeira viagem. As semanas iniciais de vida podem ser mais difíceis para os pais, já que a criança, provavelmente, vai acordar diversas vezes durante a madrugada, havendo a necessidade de trocar fraldas e alimentá-la.

O recém-nascido possui algumas características próprias de sono, que devem ser conhecidas pelos pais para que possam observar o filho e buscar formas de garantir que eles tenham um sono de qualidade. Num futuro próximo, isso se refletirá também em benefícios para o sono do casal.

Acompanhe o post de hoje para saber como melhorar o sono do bebê e a importância disso!

Como é o sono do bebê?

Tanto uma pessoa adulta quanto um bebê possuem as mesmas fases do sono. São elas:

  1. sonolência: saída da vigília, o corpo começa a produzir melatonina (substância que induz o sono);
  2. sono leve: diminuição dos batimentos cardíacos e da respiração, relaxamento dos músculos;
  3. sono profundo;
  4. sono REM (rapid eye moviment – movimento rápido dos olhos): fase na qual ocorrem os sonhos.

A diferença é que o recém-nascido precisa dormir mais horas por dia e em períodos menores. Ao nascer, o bebê dorme entre 16 e 18 horas diárias, divididas entre períodos de, aproximadamente, 3 horas, sem diferença de distribuição entre o dia e a noite.

No recém-nascido, o ciclo do sono é regulado, sobretudo, pelas sensações de fome e saciedade. Por isso, o bebê, geralmente, acorda quando está com fome ou quando precisa ser trocado. Bebês que mamam, exclusivamente, leite materno, costumam acordar em intervalos menores, de 2 horas, pois esse leite tem uma digestão mais rápida que os de fórmula.

Qual a importância do sono de qualidade?

Ter um sono de qualidade é importante desde o nascimento até a vida adulta. Isso é mais evidente para os recém-nascidos, porque é durante o sono que diversas funções do organismo são reguladas e fortalecidas.

O sono é importante para o bebê, pois:

  • durante o sono profundo, o hormônio do crescimento é liberado, além do cortisol e outras substâncias essenciais;
  • é importante porque a criança memoriza os fatos que ocorreram no dia;
  • um sono de qualidade garante que o bebê esteja tranquilo quando acordado, facilitando sua interação com os pais.

Por isso, não é indicado que se acorde o recém-nascido enquanto ele dorme. Deixe que ele acorde sozinho, ao fim do seu ciclo.

Como melhorar o sono do bebê?

Apesar de muitas vezes parecer um desafio, existem algumas estratégias para melhorar o sono do bebê e estimular o aumento do período de sono contínuo no futuro. Listamos, a seguir, algumas dicas.

Mude a iluminação ao longo do dia

É importante mostrar a diferença entre o dia e a noite, desde as primeiras semanas do bebê. Isso ajudará ele se acostumar aos poucos, a dormir mais a noite e ficar acordado durante o dia.

No período da manhã e da tarde, deixe muita iluminação natural entrar em casa e leve a criança para passear ao ar livre. Também é necessário manter os sons no seu volume normal. Quando a noite chegar, diminua a iluminação dos cômodos da casa e o volume das conversas. Se o bebê acordar no meio da noite, ligue apenas uma luz fraca.

Coloque o bebê no berço antes que ele adormeça

Essa dica pode ser difícil para algumas mães que se acostumaram a deixar o bebê dormir em seu colo. O ideal é colocá-lo no berço enquanto ele ainda está sonolento, antes de adormecer completamente.

Com isso, o bebê será estimulado a “aprender” a adormecer sozinho no berço, sem a necessidade constante de “ser ninado”. Quando o bebê começar a se aquietar mais, coloque-o no berço e espere que ele durma.

Crie uma rotina de sono

Mãe e bebê, conjuntamente, devem criar uma rotina de sono. Os elementos usados no dia a dia ficam a critério da mãe, percebendo o que funciona melhor para o seu bebê. O importante é associar o sono à atividades relaxantes, como:

  • Banho morno;
  • Massagem relaxante com óleos, como a shantala;
  • Canções de ninar;
  • Conversas calmas com o bebê.

Rituais de sono feitos de forma regular ajudam o bebê a entender a hora de dormir e, consequentemente, adormecer com mais facilidade.

Organize o quarto

quarto do bebê precisa ser um ambiente aconchegante e tranquilo, com o menor número de distrações possíveis, garantindo que o sono não seja interrompido por barulhos, ruídos ou luzes.

Por isso, não coloque televisões, rádios ou brinquedos muito barulhentos nesse ambiente. É importante também que, desde o início, o bebê tenha o seu espaço para dormir, o seu próprio berço.

Espere um pouco antes de pegar o bebê

Hoje em dia, a maioria dos pais utiliza monitores para o bebê, com câmeras e microfones para que eles sejam acompanhados de longe.

Quando perceber que o bebê começou a se mexer e está despertando, espere um pouco antes de pegá-lo. Aguarde alguns minutos; assim você dá a oportunidade ao bebê de voltar sozinho a dormir, o que poderia não acontecer se ele fosse pegado no colo.

Use fraldas noturnas

A tendência é que, com o tempo, o bebê passe a dormir por mais horas seguidas durante a noite. Durante essa fase de transição, é interessante utilizar fraldas noturnas, que aguentem maior quantidade de xixi e precisem de menos trocas. Assim, o bebê é mexido por menos vezes e pode dormir por um tempo maior.

Tenha paciência

O sono pode ser um fator estressante para pais e mães durante os primeiros meses do bebê, mas é preciso ter calma. O recém-nascido possui um padrão de sono “quebrado” próprio dele, que melhora com o passar do tempo.

Apenas aos 4 meses de idade, o bebê começa realmente a ter o seu sono treinado e regulado, dormindo por mais horas à noite. Comece as atividades de treinamento desde a primeira semana de vida e espere com paciência.

Um sono de qualidade contribui para o desenvolvimento físico e cognitivo do bebê, além de incentivar um bom padrão de sono para a infância e até para a vida a adulta. Busque descobrir como melhorar o sono do bebê, a cada mês.

Se você gostou deste texto, então siga as nossas páginas nas redes sociais e acompanhe todas as atualizações. Estamos no FacebookInstagramTwitter e YouTube!

  • Dra. Mariana Mader Pires de Castro

    (CRM: 876879RJ)
  • Graduação em Medicina pela Universidade Estácio de Sá;
  • Residência Médica em Pediatria pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ);
  • Residência Médica em Endocrinologia Pediátrica pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ);
  • Certificado de Atuação na Área de Endocrinologia Pediátrica (CAAEP)- RJ;
  • Mestrado na Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Caro Leitor,

A CordVida produz o conteúdo desse blog com muito carinho e com o objetivo de divulgar informações relevantes para as futuras mães e pais sobre assuntos que rondam o universo da gravidez. Todos os artigos são constituídos por informações de caráter geral, experiências de outros pais, opiniões médicas e por nosso conhecimento científico de temas relacionados às células-tronco. Os dados e estudos mencionados nos artigos são suportados por referências bibliográficas públicas. A CordVida não tem como objetivo a divulgação de um blog exaustivo e completo que faça recomendações médicas. O juízo de valor final sobre os temas levantados nesse blog deve ser estabelecido por você em conjunto com seus médicos e especialistas.