Os diferenciais da CordVida: como eles podem impactar a saúde das famílias?

CordVida

Escrito por:

A gravidez é um momento de alegria e também muitas dúvidas, em especial, as relacionadas aos primeiros cuidados com o bebê. A rotina muda e a preocupação com o futuro dessa nova vida é enorme.

Então, é comum procurar informações visando se preparar para este momento familiar. E, dentre os diversos assuntos deste universo, a saúde é prioridade, não é mesmo?

É nesse cenário que os diferenciais da CordVida se sobressaem no mercado. Assim como você, toda a equipe se preocupa com sua família. Dessa forma, a empresa investe constantemente em qualidade, tecnologia e conhecimento. Tudo é feito para você se sentir seguro e aproveitar cada fase da vida do seu filho.

Continue a leitura deste post e saiba os principais aspectos que fazem da CordVida uma boa escolha!

Como a CordVida pode ajudar a sua família?

Muitas ações envolvem a prevenção da saúde do bebê: manter as vacinas em dia, aleitamento materno, fazer consultas periódicas aos médicos. Mas existe mais uma opção: o armazenamento de células-tronco do sangue e do tecido do cordão umbilical.

Mas por que guardar células-tronco é importante? Simples! Representa a oportunidade única de ter disponível, futuramente, um material rico para tratar potenciais doenças e, até mesmo, melhorar a qualidade de vida tanto do seu bebê, quanto de parentes diretos.

Encontre de forma clara, ética e transparente, todas as informações sobre armazenar ou não as células. Confira no banner abaixo:

Além disso, desde 1988, foram realizados mais de 1,5 mil transplantes de medula óssea utilizando sangue de cordão umbilical no Brasil. Esse índice só é possível porque as células são 100% compatíveis com o seu filho e têm a probabilidade de serem 25% compatíveis os irmãos.

A coleta das células-tronco do cordão umbilical só pode ser feita no momento do parto. Naturalmente, qualquer procedimento a mais nesse momento gera insegurança para todos, certo? Mas os pais podem ficar tranquilos: o processo é fácil, rápido, seguro e indolor para a mãe e para o recém-nascido.

As amostras também são transportadas em bolsas e frascos apropriados, bem como armazenadas usando a técnica de criopreservação, que utiliza tanques de nitrogênio líquido em temperaturas muito baixas. Tudo isso para preservar as características das células por um longo período e permitir que elas sejam utilizadas no momento que houver a necessidade.

Um material tão valioso precisa receber cuidados de alto nível, concorda? É isso que motiva o trabalho da CordVida diariamente e também a sua responsabilidade. Logo, se você precisa de ajuda em qualquer uma das fases do armazenamento, desde mais detalhes do processo até a liberação das células para uso, a companhia tem uma equipe preparada para atender sua família.

Mas, o que a CordVida faz de diferente dos outros bancos de armazenamento? As respostas você encontra no próximo tópico!

Dica: CordVida eleita TOP 10 entre bancos de células-tronco pelo mundo, diz BioInformant

Quais os principais diferenciais da CordVida?

Todas as atividades da CordVida são baseadas em quatro pilares: qualidade, pioneirismo, excelência e segurança. Esse valores refletem no serviço final entregue aos clientes, que em momentos difíceis podem ter acesso a mais uma alternativa para lutar pela vida.

Entenda abaixo como funciona cada um desses conceitos na visão e prática desenvolvidas pela empresa.

Qualidade

Esse é o principal diferencial da CordVida. A companhia é a única empresa brasileira do setor a ser creditada seis vezes consecutivas pela AABB (Associação Americana de Bancos de Sangue), que há mais de 60 anos estipula padrões e normas internacionais para serviços de hemoterapia.

Dessa forma, dentro da organização são auditados mais de 450 processos a cada dois anos. A qualidade é tão importante que vai desde detalhes, como a energia elétrica que é fornecida à sede da empresa até a segurança local que armazena as amostras.

No momento da acreditação, auditores da AABB checam todos os procedimentos da CordVida, testam equipamentos, conferem as documentações e fazem questionamento sobre situações inusitadas que podem ocorrer.

Por exemplo, se acabar a luz, a empresa consegue manter as amostras nos tanques sem perdas? Sim, porque ela tem um gerador que está dentro das normas para ativar caso a organização sofra com falta de energia. Ou seja, para cada situação existe um plano de contingência.

A certificação serve como garantia de que o técnico que processará as células está adequadamente treinado a munipulá-las e que apenas insumos de qualidade internacional serão utilizados pela empresa. O objetivo da CordVida é que não só hoje, mas daqui a 50 anos, a amostra coletada e armazenada estará bem cuidada e viável de acordo com os padrões internacionais.

Segurança

Ter melhores amostras para tratar com mais eficiência o maior número de pessoas é o objetivo da CordVida, portanto, manter as amostras seguras é essencial para atingir esse propósito.

Para isso, a empresa segue, com rigor, procedimentos, como:

  • todas as células são armazenadas em, no máximo, 20 horas;
  • a temperatura das células é medida continuamente desde a coleta até após ser armazenada no tanque para assegurar um ambiente mais estável;
  • as amostras coletadas permanecem em um sistema fechado e esterilizado, permitindo uma amostra sem contaminação;
  • os tanques de armazenamento da empresa são os de menor risco de variação de temperatura do mercado;
  • todos os dados das famílias são confidenciais e armazenados em servidores localizados em sete data centers diferentes no exterior para evitar o vazamento de informações;
  • o acesso ao laboratório, que pertence à CordVida, é restrito aos profissionais que precisam operar no local;
  • as amostras têm um sistema de código de barras que é inserido logo após a coleta, permitindo o monitoramento e rastreamento até mesmo quando estão dentro do tanque de armazenamento.

Encontre de forma clara, ética e transparente, todas as informações sobre armazenar ou não as células. Confira no banner abaixo:

Pioneirismo

Outro diferencial da CordVida é a vontade constante em inovar no mercado e buscar soluções que ainda não são muito utilizadas no Brasil. O armazenamento de células-tronco chegou ao país em 2003 e já em 2004, a CordVida começou suas operações.

O pioneirismo em atuar no segmento faz com que os médicos e demais profissionais da CordVida busquem soluções no exterior, permitindo trazer para o Brasil técnicas mais avançadas para o processamento e o armazenamento deste material.

Um bom exemplo é o armazenamento das células do tecido do cordão. A CordVida foi a primeira empresa brasileira a oferecer esse serviço aos seus clientes, ainda em 2012. Antes, tal técnica só era possível no exterior.

Toda essa dedicação e esforço em ter um compromisso com o melhor que existe na ciência faz com que a empresa seja reconhecida não só pelos mais renomados obstetras do país, mas também por entidades internacionais. Em 2016, por exemplo, a CordVida foi eleita um dos bancos mais influentes do mundo, segundo o site Bio Informant, referência no setor.

Excelência

Com mais de 15 anos de atividades, estudos e aprimoramento, não falta experiência para os profissionais da CordVida. Esse aspecto é muito importante, afinal, o processo de coletar e guardar células-tronco exige muita técnica e conhecimento do setor.

É devido a essa vivência de mercado, aliada ao absoluto compromisso com qualidade, que a companhia, por exemplo, consegue recuperar o maior número de células possível, 95%. Bem acima da média mundial de 80%. Esse fator é muito importante, pois quanto maior a taxa de recuperação, maior o número de células preservadas – um dor principais fatores de sucesso de transplantes de medula.

E no que resulta tudo isso?

Esse elevado padrão de qualidade da empresa é a única forma de garantir o melhor serviço possível de algo tão valioso às famílias.

O que se espera de um banco de armazenamento é que as células armazenadas estejam totalmente viáveis para serem usadas no momento em que a família precisar. Escolher um banco que efetivamente tenha experiência no tratamento de pessoas é o fator decisivo.

A CordVida é o laboratório privado que mais tratou famílias no Brasil e 100% das amostras liberadas para transplantes e terapias no Brasil e nos EUA estavam totalmente viáveis para uso. Essa é a principal medida de excelência de um laboratório de células-tronco.

Dica: CordVida – Referência em Armazenamento de Células-tronco

Quais as novidades para o setor?

Ao longo da sua trajetória como organização, a CordVida já teve contato com aproximadamente 18 mil famílias. Desse grupo, mais de 80 já tiveram que conviver com doenças em que a utilização das células do sangue de cordão era uma opção de tratamento. Dentro desse universo, 8 unidades foram utilizadas. As demais famílias, aguardam os protocolos dos centros de transplantadores.

Parece um número inexpressivo, não é mesmo? Pelo contrário! Essas pessoas puderam contar com a CordVida como fonte de esperança para o tratamento de doenças complexas.

É pensando em ampliar o impacto na saúde e qualidade na rotina de mais pessoas que a CordVida criou um novo serviço, quebrando de vez o paradigma de que o armazenamento de células-tronco é algo caro.

A empresa importou do Canadá uma tecnologia que possibilita guardar o tecido das células do cordão em estado bruto e fazer o processamento apenas quando for necessário utilizar a amostra.

Dessa forma, as famílias podem contratar o serviço da CordVida pagando, inicialmente, apenas o armazenamento. E, se precisar utilizar essas células no futuro, elas pagam o processamento. Esse modelo populariza o trabalho e aumenta a conscientização da importância de se investir na prevenção da saúde.

Viu como os diferenciais da CordVida podem ajudar a sua família a ter uma vida melhor? Entre em contato com a empresa para saber mais detalhes sobre os serviços.

  • Dra. Aline Miranda de Souza

    (CRM 129951/SP)
  • Graduação em Medicina – Universidade São Francisco, 2007;
  • Residência em Hematologia e Hemoterapia na FMUSP com aprimoramento em transplante de medula óssea;
  • Residência em Clínica Médica no Hospital do Servidor Público do Estado de São Paulo;
  • MBA Adm. Hospitalar – Centro Univ. S. Camilo.
CompartilheShare on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Pin on PinterestDigg thisShare on TumblrShare on RedditShare on LinkedInEmail this to someone
  • Dra. Aline Miranda de Souza

    (CRM 129951/SP)
  • Graduação em Medicina – Universidade São Francisco, 2007;
  • Residência em Hematologia e Hemoterapia na FMUSP com aprimoramento em transplante de medula óssea;
  • Residência em Clínica Médica no Hospital do Servidor Público do Estado de São Paulo;
  • MBA Adm. Hospitalar – Centro Univ. S. Camilo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Caro Leitor,

A CordVida produz o conteúdo desse blog com muito carinho e com o objetivo de divulgar informações relevantes para as futuras mães e pais sobre assuntos que rondam o universo da gravidez. Todos os artigos são constituídos por informações de caráter geral, experiências de outros pais, opiniões médicas e por nosso conhecimento científico de temas relacionados às células-tronco. Os dados e estudos mencionados nos artigos são suportados por referências bibliográficas públicas. A CordVida não tem como objetivo a divulgação de um blog exaustivo e completo que faça recomendações médicas. O juízo de valor final sobre os temas levantados nesse blog deve ser estabelecido por você em conjunto com seus médicos e especialistas.