PORQUE O CORDÃO UMBILICAL É TÃO VALIOSO?

O Cordão umbilical é muito rico em células-tronco adultas em sua fase mais primitiva, quando há maior capacidade de formação de outras células e, por isso, um amplo potencial de aplicações terapêuticas. As células-tronco encontradas no cordão umbilical podem ser extraídas do sangue (células-tronco hematopoéticas) e do tecido (células-tronco mesenquimais). Apesar de diferentes, ambas ainda não sofreram exposição a vírus, bactérias ou ao meio ambiente, o que traz importantes benefícios terapêuticos.

QUANDO É POSSÍVEL COLETAR AS CÉLULAS-TRONCO DO CORDÃO UMBILICAL?

O momento do parto é a única oportunidade para a coleta das células-tronco do cordão umbilical. Na hora do nascimento, as células-tronco que dão origem ao sangue ainda não migraram completamente para a medula óssea do bebê e, por isso, ficam retidas no cordão umbilical na hora do parto.

Além disso, um outro tipo de células-tronco que dão origem aos tecidos do nosso corpo também ficam concentradas, só que no tecido do cordão umbilical. Esse material valioso também só pode ser coletado no momento do parto.
Normalmente, o cordão umbilical é descartado após o parto, quando as células ali presentes poderiam ser utilizadas para tratar diversas doenças.

 

DOENÇAS QUE AS CÉLULAS-TRONCO DO SANGUE DO CORDÃO UMBILICAL PODEM TRATAR, ALÉM DE ESTUDOS EM ANDAMENTO:

As células-tronco do sangue do cordão vêm sendo utilizadas há mais de 25 anos no tratamento de doenças como leucemias, falências medulares, imunodeficiências e outras doenças hematológicas, do metabolismo e hereditárias. Estas células também são pesquisadas para fazer coisas incríveis na área da medicina regenerativa, como o tratamento de paralisia cerebral, autismo, diabetes e outras doenças ainda sem cura atualmente.

CONFIRA A LISTA COMPLETA DE DOENÇAS

DOENÇAS EM ESTUDO COM AS CÉLULAS-TRONCO DO TECIDO DO CORDÃO UMBILICAL:

Grandes centros de pesquisa de vários países estudam o uso terapêutico dessas células  para o tratamento de doenças neurológicas, pulmonares, cardiológicas, e em outras áreas como problemas ortopédicos, doenças autoimune, entre outras. O que parecia não ser possível há alguns anos é, hoje, uma esperança concreta na medicina regenerativa no mundo.

CONFIRA A LISTA DE DOENÇAS EM ESTUDO

AINDA ESTA COM DÚVIDA? PODEMOS AJUDAR!

FALE COM UM CONSULTOR    ou saiba mais com o nosso e-book

Referências Bibliográficas

[1] Cord blood hematopoietic stem cell transplantation
Broxmeyer, H.E.
StemBook, ed. (May 26, 2010) The Stem Cell Research Community, StemBook,
doi/10.3824/stembook.1.52.1, http://www.stembook.org.
[2] Non-haematological uses of cord blood stem cells.
Harris DT.
Br J Haematol. 2009 Oct;147(2):177-84. Review.
[3] Isolation and characterization of Oct-4+/HLA-G+ mesenchymal stem cells from human umbilical cord matrix: differentiation potential and detection of new markers.
La Rocca G, Anzalone R, Corrao S, Magno F, Loria T, Lo Iacono M, Di Stefano A, Giannuzzi P, Marasà L, Cappello F, Zummo G, Farina F.
Histochem Cell Biol. 2009 Feb;131(2):267-82. Epub 2008 Oct 3.
[4] Comparative analysis of mesenchymal stem cells from bone marrow, umbilical cord blood, or adipose tissue.
Kern S, Eichler H, Stoeve J, Klüter H, Bieback K.
Stem Cells. 2006 May;24(5):1294-301. Epub 2006 Jan 12.
[5] Identification of mesenchymal stem cells in aorta-gonad-mesonephros and yolk sac of human embryos.
Wang XY, Lan Y, He WY, Zhang L, Yao HY, Hou CM, Tong Y, Liu YL, Yang G, Liu XD, Yang X, Liu B, Mao N.
Blood. 2008 Feb 15;111(4):2436-43. Epub 2007 Nov 28.